PENSAMENTO DO DIA
PENSAMENTOS e NEGÓCIOS

FEVEREIRO de 2005


www.nossosaopaulo.com.br

Voltar ao Atual

02/Fevereiro/2005:

“ O VERDADEIRO AMOR ”

“ Ao contrário do ouro e do barro, o verdadeiro amor, dividido, não diminui. ”

( Percy Bysshe Shelley - Biografia - 1792/1822 )
Quer dar sua opinião sobre este texto? CLICK AQUI e Fale Conosco!!!

03/Fevereiro/2005:

“ CARNAVAL, FESTIVAL DE ARTES ”

“ O brasileiro é realmente um privilegiado em termos de festividades, pois logo após as comemorações de final de ano e o início das férias de verão, vem o carnaval, que pode ser considerado a maior festa popular ao ar livre do mundo. Tendo como “comissão de frente” a incorrigível alegria da nossa gente,ele apresenta-se como um autêntico abre-alas da indústria de turismo e garoto-propaganda das nossas exportações. O carnaval, a arte e o mundo dos negócios são destaques do mesmo carro alegórico. O processo de evolução do nosso carnaval fez com que ele transcendesse o conceito de ópera de rua, para consolidar-se como o mais criativo e democrático Festival de Artes do planeta.

O carnavalesco, protagonista do núcleo de criação da escola de samba, está comprometido com a verdade ao associar a arte às circunstâncias históricas e geográficas. A imaginação e a emoção simbolizam o corpo e a alma do artista. Da mais famosa passarela - a Marquês de Sapucaí – à mais simples viela, a nossa musicalidade desfila a sua maior riqueza – a diversidade de seus ritmos - como o samba, originário do batuque africano. Ao lado da música, a literatura se faz presente com o samba-enredo, que pode reescrever o nosso descobrimento ou relembrar os ciclos do nosso desenvolvimento e a pintura retratar o colorido da nossa flora e da nossa fauna.

A escultura homenageia as nossas celebridades, as artes plásticas faz o lixo se transformar em luxo e a dança exibe todo nosso “jogo de cintura”. Os nossos artesãos mostram a sua genialidade com o aproveitamento de nossos recursos naturais; a arquitetura também se faz presente, especialmente revelando os carnavalescos como verdadeiros “arquitetos sociais”; a fotografia, o cinema, artes cênicas e gráficas, todas elas presentes na fantasiosa corte do Rei Momo. O carnaval, que possui a magia de transformar artistas em passistas e passistas em artistas, é responsável pelo mais abrangente acervo da nossa cultura popular. Senão vejamos:

Redescobrindo a nossa história, nada tem escapado a sensibilidade dos carnavalescos que, da tradição à globalização ou da tragédia à comédia, têm retratado nossos usos e costumes – festa para os mais diversos meios de comunicação. A nossa geografia tem sido motivação para os compositores explorarem os milhares de quilômetros de nossas belas praias, o imenso “mar verde” da selva Amazônica, o paraíso ecológico do Pantanal, as nossas serras e cachoeiras, a biodiversidade da mata atlântica e todas as riquezas naturais, deste país continente. No campo empresarial, o destaque fica para o formato empreendedor de gestão que faz da ousadia, da criatividade e da empregabilidade – soma das competências e habilidades – o tripé de um modelo exemplar de organização competitiva.

O mundo dos negócios ainda tem que se conscientizar de que somente um ambiente de trabalho prazeroso poderá produzir a Excelência. O prazer, no seu mais refinado conceito, é a energia (insubstituível) que gera vencedores. Até a modernidade do Terceiro Setor, com sua responsabilidade social através do voluntariado, de há muito faz parte do “DNA” das escolas de samba, e de outras agremiações similares, que têm desenvolvido excelentes projetos especiais, que vão da pedagogia à tecnologia, contribuindo para reduzir os índices de exclusão social.

A elevação da expectativa de vida, a nova estrutura do mercado mundial de trabalho e as mudanças de estilo de vida das pessoas são tendências que elegem a indústria do turismo como um dos mais promissores empreendimentos do futuro. Ao som dos seguidores do lendário Mestre André - bateria nota 10 - encerro com o meu cautelar grito carnavalesco: vamos explorar o turismo, não os turistas. ”

( Faustino Vicente - Biografia - 1935/*** )
Quer dar sua opinião sobre este texto? CLICK AQUI e Fale Conosco!!!

04/Fevereiro/2005:

“ CARNAVAL, FELICIDADE OU TRISTEZA... ”

“ Aproxima-se, mais uma vez, a festa de Momo, com toda sua exuberância e arrastamentos. A cada ano que passa, em paralelo aos avanços tecnológicos que se refletem nos desfiles e nos bailes de carnaval, vemos, infelizmente, o recrudescimento da violência e do vício, que ocasionam a perda de muitas vidas, tanto no sentido estrito como no derivado.

Torçamos para que o nosso povo, alegre e festeiro, aprenda algum dia a refletir sobre a real felicidade, aquela interior e não a inutilmente buscada lá fora, e que aproveite estes dias de carnaval para se divertir, para se alegrar de uma forma sadia e benéfica, e não para se comprometer, de modo irreversível, por toda uma vida ou mesmo por várias, fruto de atos impensados, no afã de uma falsa e fugaz felicidade, galgada sobre os direitos alheios ou com o custo da própria saúde ... Breves momentos de alegria que podem se transformar em intermináveis anos de sofrimento...”

( Eng. Celio Franco - Biografia - 1959/*** )
Quer dar sua opinião sobre este texto? CLICK AQUI e Fale Conosco!!!

09/Fevereiro/2005:

“ MÁXIMAS DA FILOSOFIA - 94 ”

“ É mais difícil organizar a PAZ do que vencer uma guerra. ”

( Aristóteles - Biografia - 384/322 aC)
Quer dar sua opinião sobre este texto? CLICK AQUI e Fale Conosco!!!

10/Fevereiro/2005:

“ MÁXIMAS DA FILOSOFIA - 95 ”

“ Ao arrancar suas pétalas, você não colhe a beleza da flor. ”

( Rabindranath Tagore - Biografia - 1861/1941 )
Quer dar sua opinião sobre este texto? CLICK AQUI e Fale Conosco!!!

11/Fevereiro/2005:

“ A DESOBEDIÊNCIA CIVIL”
( um livro americano de 1847..., estranhamente atual em nosso país... )

“ (...) Qual é hoje a cotação do dia de um homem honesto e patriota ? Eles hesitam, arrependem-se e às vezes assinam petições, mas nada fazem de sério ou de eletivo. Com muito boa disposição, preferem esperar que outros remedeiem o mal, de forma que nada reste para motivar o seu arrependimento. No melhor dos casos, nada mais farão do que depositar na urna um voto insignificante, cumprimentar timidamente a atitude certa e, de passagem, desejar-lhe boa sorte. Há novecentos e noventa e nove patronos da virtude e apenas um homem virtuoso; mas é mais fácil lidar com o verdadeiro dono de algo do que com seu guardião temporário.

Toda a votação é um tipo de jogo, tal como damas ou gamão, com uma leve coloração moral, onde se brinca com o certo e o errado sobre questões morais; e é claro que há apostas neste jogo. O caráter dos eleitores não entra nas avaliações. Proclamo o meu voto - talvez - de acordo com meu critério moral; mas não tenho um interesse vital de que o certo saia vitorioso. Estou disposto a deixar essa decisão para a maioria. O compromisso de votar, desta forma, nunca vai mais longe do que as conveniências. Nem mesmo o ato de votar pelo que é certo implica fazer algo pelo que é certo. É apenas uma forma de expressar publicamente o meu anêmico desejo de que o certo venha a prevalecer. Um homem sábio não deixará o que é certo nas mãos incertas do acaso e nem esperará que a sua vitória se dê através da força da maioria. Há escassa virtude nas ações de massa dos homens. (...) ”

( Henry David Thoreau - Biografia - 1817/1862 )
Quer dar sua opinião sobre este texto? CLICK AQUI e Fale Conosco!!!

12/Fevereiro/2005:

“ O DISCURSO DE GETTYSBURG ”
( proferido em 1863..., tem um final atualíssimo para todos os governos, inclusive o brasileiro e o norte-americano... )

“ Há 87 anos, os nossos pais deram origem neste continente a uma nova Nação, concebida na Liberdade e consagrada ao princípio de que todos os homens nascem iguais.

Encontramo-nos, atualmente, empenhados numa grande guerra civil, pondo à prova se essa Nação, ou qualquer outra Nação assim concebida e consagrada, poderá perdurar. Eis-nos num grande campo de batalha dessa guerra. Eis-nos reunidos para dedicar uma parte desse campo ao derradeiro repouso daqueles que, aqui, deram a sua vida para que essa Nação possa sobreviver. É perfeitamente conveniente e justo que o façamos.

Mas, numa visão mais ampla, não podemos dedicar, não podemos consagrar, não podemos santificar este local. Os valentes homens, vivos e mortos, que aqui combateram já o consagraram, muito além do que nós jamais poderíamos acrescentar ou diminuir com os nossos fracos poderes.

O mundo muito pouco atentará, e muito pouco recordará o que aqui dissermos, mas não poderá jamais esquecer o que eles aqui fizeram.

Cumpre-nos, antes, a nós os vivos, dedicarmo-nos hoje à obra inacabada, até este ponto tão insignemente adiantada pelos que aqui combateram. Antes, cumpre-nos a nós, os presentes, dedicarmo-nos à importante tarefa que temos pela frente – que estes mortos veneráveis nos inspirem maior devoção à causa pela qual deram a última medida transbordante de devoção – que todos nós aqui presentes solenemente admitamos que esses homens não morreram em vão, que esta Nação, com a graça de Deus, venha gerar uma nova Liberdade, e que o governo do povo, pelo povo e para o povo jamais desapareça da face da terra. ”

19 de Novembro de 1863
Cemitério Militar de Gettysburg
Pensilvânia, Estados Unidos da América

ABRAHAM LINCOLN - 16º Pres. EUA

( Abraham Lincoln - Biografia - 1809/1865 )
Quer dar sua opinião sobre este texto? CLICK AQUI e Fale Conosco!!!

14/Fevereiro/2005:

“ MÁXIMAS DA FILOSOFIA - 96”

“ A vida não é uma pergunta a ser respondida. É um mistério a ser vivido. ”

( Siddhartha Gautama/Buda - Biografia - 565/486a.C. )
Quer dar sua opinião sobre este texto? CLICK AQUI e Fale Conosco!!!

15/Fevereiro/2005:

“ SONHAR, VALOR AGREGADO ”

“ Que garoto pobre, e apaixonado por futebol, não sonha fazer o gol do título e cair nas graças de uma torcida que lota o estádio, numa final de campeonato de juniores? Essa frase não é nossa,ela pertence aos repórteres esportivos. Ser destaque na decisão de um título pode representar a grande chance de dar um sensacional drible na miséria e abraçar um elevado padrão de vida à família. O desfile de astros, dos principais clubes do esporte mais popular do planeta, comprova essa tese. O esporte e o mundo das artes são segmentos democráticos, pois permitem que pessoas de qualquer condição social possam,através de suas habilidades, competências e dons,arquitetar uma vida bem-sucedida.

De uma mensagem que recebemos pela Internet destacamos alguns exemplos para os céticos em sua própria capacidade de realização. Walt Disney foi despedido pelo editor de um jornal por falta de idéias. Difícil imaginar tal fato. Antes de construir a Disneylândia ele foi a falência, mas nunca desanimou. Richard Bach teve recusada a sua história por várias editoras. Era a narrativa sobre uma ave chamada Fernão Capelo Gaivota. Por ser determinado,em 1970, a Macmillan publicou o livro, que transformou-se num best-seller mundial. Charles Darwin era considerado pelos seus professores e por seu próprio pai, um garoto comum. Por não se permitir desanimar, transformou-se no pai da teoria da evolução das espécies. Outro caso exemplar foi Abraham Lincoln, que antes de se consagrar como presidente dos Estados Unidos, foi derrotado em outras eleições, fracassou como empresário indo a falência e colheu mais três insucessos como homem de negócios.

Sabemos todos que talento é indispensável, porém insuficiente para o sucesso sustentado. Mas qual será a diferença que pode fazer a diferença, na qualidade de vida da criatura humana? Entendemos que ela está na atitude das pessoas. O seu aprimoramento ocorre através da educação formal, e informal, alicerce do desenvolvimento humano. Entre as várias ações, que passamos a descrever, e que devemos praticar para atingirmos as nossas metas,priorizamos a “beleza de ser um eterno aprendiz”. Conscientizar-se de que a busca da excelência deve ser um hábito, e não um objetivo, como dizia o filósofo Aristóteles. Acreditar que os sonhos estão para a motivação como o oxigênio está para os pulmões.

Proceder como um campeão de skate que, pela ousadia e pela humildade, faz de cada queda uma nova etapa do processo de melhoria contínua. Investir nos valores essenciais da vida como a felicidade,por exemplo, objetivo comum à toda criatura humana. Demonstrar solidariedade com o próximo, compartilhando com ele o mais precioso dos tesouros – a sabedoria – pedra angular da cultura coletiva. Questionar as idéias, não as pessoas, acreditando que a inovação é fruto da imaginação. Contribuir para que o relacionamento interpessoal– semente das transformações - seja uma fonte inesgotável de harmonia no clima organizacional. Quanto as empresas, a tendência é que tenham percepção suficiente para compreender que somente a felicidade de seus funcionários poderá gerar maior produtividade – fazer cada vez mais e melhor, com cada vez menos – fator decisivo para o êxito de qualquer empreendimento.

Se apesar de todas as nossas ações, as incertezas nos parecer a única certeza e a ciência não nos der mais esperanças poderemos contar, sempre, com a mais poderosa das nossas aliadas – a Fé – em cujo conceito o impossível não existe. “William James (1842-1910), o pai da psicologia americana, disse que a maior descoberta do século XIX não era no reino da ciência física. A maior descoberta, afirmou, era a força do subconsciente sustentada pela Fé. Em cada ser humano existe um reservatório ilimitado de força, capaz de superar qualquer problema do mundo. ”

( Faustino Vicente - Biografia - 1935/*** )
Quer dar sua opinião sobre este texto? CLICK AQUI e Fale Conosco!!!

16/Fevereiro/2005:

“ A BELEZA ”

“ A beleza é a única coisa preciosa da vida.
É difícil encontrá-la, mas quem consegue, descobre tudo. ”

( Charles Chaplin - Biografia - 1889/1977 )
Quer dar sua opinião sobre este texto? CLICK AQUI e Fale Conosco!!!

17/Fevereiro/2005:

“ A FELICIDADE ”

“ A felicidade só cria recordações felizes. ”

( Honoré de Balzac - Biografia - 1799/1850 )
Quer dar sua opinião sobre este texto? CLICK AQUI e Fale Conosco!!!

18/Fevereiro/2005:

“ O AMOR ”

“ Temos agora a fé, a esperança, o amor: mas dos três, o mais excelente é o amor. ”

( Paulo de Tarso - São Paulo - 15 d.C. / 67 d.C. )
Quer dar sua opinião sobre este texto? CLICK AQUI e Fale Conosco!!!

21/Fevereiro/2005:

“ MECATRONIZAR AMBIENTES ”

“ Mecatronizar representa as fases da vida através de ética, ordem, planejamentos, documentais, atas, ISO, ABNT, e tem como objetivo fazer as pessoas refletirem sobre os principais problemas enfrentados pela mecanização, automação e robótica.

Instigada ao consumo e ao desperdício, a humanidade que acumula o que adquire durante a vida, criando verdadeiros AMBIENTES que contam e escondem histórias.

Mas há inúmeros projetos sobrevivendo SEM-RECONHECIMENTO: na sucata, na falta de disseminação da informação, no DESEMPREGO, na fome, nas fábricas... Se o sistema social que a humanidade criou não está dando conta de atender a todos os indivíduos, os que se conscientizam disto precisam agir para a mecatronização do mundo.

O que representou a abertura da importação? Inúmeros desempregados... e o governo nada fez para minimizar este caos social. Como poderíamos fazer para valorizar mais nossos trabalhadores? Perguntas e respostas, eis a questão, como engenheiro mecânico tenho todas, mas cabe a você refletir, para ver que um carro importado tirou empregos. Enquanto você e uma minoria fica por aí passeando, os desempregados olham para você e dizem: é um desinformado, tanto dinheiro mas não tem cultura, acho que rouba para comprar o luxo, e assim se vão, todos os tipos de pensamentos...

Sismógrafo da Engenharia Automotiva
O sismógrafo da engenharia veicular foi a "Mecatrônica 1983" - "marco tecnológico", que se encaixa neste novo milênio, na engenharia de controle e automação veicular, cujo ápice foi a injeção eletrônica, economia e performance de mecanismos, máquinas, motores e equipamentos mecânicos.

Sismógrafo se refere a movimento, assim, o autor veio a utilizar este conceito como referencial de aplicações tecnológicas da mecatrônica na engenharia veicular. Nesta nova década, que se diga dentre elas aplicações do tipo "Field Bus", já sendo implantadas nos meios de transporte, conferindo confiabilidade em monitorar com segurança e economia o uso de máquinas, motores, equipamentos mecânicos e utilitários, enfim sistemas mecatrônicos.

Altos e baixos ocorreram no desenvolvimento tecnológico da implantação do conceito deste nome, "Mecatrônica", que tem por objetivo do autor relevar e informar as diversas camadas sociais e os meios de pesquisa em tecnologia que esta área esteve sempre presente, porém longe dos olhos da mídia, mas que neste novo milênio renasce de vento-em-popa; conceito este que teve início na década de 80 no Brasil (vide site do autor: http://www.geocities.com/pauloluporini/origem.html).

Atualmente, podemos assumir que a mecatrônica se encaixa nos moldes da palavra "modernista", tendo seu estopim em 1983, depurado por iconoclastas, que se digam sintomas sócio-econômicos perceptíveis até os dias de hoje, tendendo à novos movimentos sócio-tecnológicos, para refinar e caracterizar o verdadeiro "realismo" do conceito que não é novo, conhecido por profissionais desde 1983, dentre os quais o autor.

Na engenharia veicular, dos profissionais que labutam em empresas automobilísticas, aeronáuticas e marítimas, daqueles mecânicos que conferem a manutenção, que ao todo se somam à conceitos triviais e ortodoxos, pela não disseminação da TI (tecnologia da informação), podemos destacar e informar o verdadeiro conceito esquecido da "mecatrônica", para que possam estar se dirigindo à seus clientes: este campo sempre esteve presente no Brasil. Porém, foi refinado por profissionais da área, pesquisadores, universitários e professores de automação, ao longo dos últimos anos. Se fez presente por decreto-lei, que tornou este conceito realidade em 1994, recebendo um novo nome nas universidade brasileiras, para o curso de engenharia de controle e automação.

Podemos atribuir que os desta formação reúnem elementos necessários para argüir projetos tecnológicos na engenharia veicular, com sucesso e esplendor, nos moldes das origens da mecânica fina (83), suplantada por conceitos errados nas duas últimas décadas. Agora, vem a tomar corpo e não mais nos moldes dos conservacionistas ortodoxos da elite brasileira.

Foram então constituídas duas visões do mundo em engenharia veicular, podendo ser não só automobilística, mas também aeroespacial, marítima, etc. A visão mecanicista e a intuitiva; assim, a entidade nacional era apenas uma parte do conceito internacional, quando precisava descobrir sua identidade, por combinação empírica da razão e sensibilidade, mas as cisões frustaram dramaticamente os mecatrônicos de 83, isso porque o aparato das elites brasileiras, iconoclastas, transformara-se em ritmo lento na sua inércia, em um país de muitos modernistas, mas de pouquíssima modernidade (Saliba, E. T. "OESP" 03.02.2002 - D7 - Cultura).

Sinta-se bem a lide! Poderá entender que estaremos sendo compreendidos nos meios de comunicação, principalmente em sites especializados, nos moldes da mecatrônica conservacionista e/ou pela modernista? Qual sua opinião em termos de julgar a mecatrônica modernista ou ainda conservacionista? Queremos reafirmar: a mecatrônica foi o elo perdido que agora renasce? Será que atingiremos uma mecatrônica modernista? Ainda temos que definir conceitos, sejam mecanicistas e/ou intuitivos, para a consolidação do sismógrafo, em engenharias que atuam neste magnífico campo da mecatrônica de 1983? Existem paradigmas iconoclástiscos para definir? Podemos verificar, nas seguintes citações transcritas, se haverá contra senso para o conservacionista e/ou modernistas !!!

Lei da Informática, aprovada pelo congresso em janeiro de 2001 e tomada efetivada em janeiro de 2002: ...desde que a empresa fabricante cumpra um gradativo índice de nacionalização e aplique 5% de seu faturamento em P&D (Caldas, S. " OESP" - B2 - Economia sucaldas@estado.com.br).

Como aplicar e continuar a ser genuíno, mesmo para os que se formam em engenharia de controle e automação? Qual será a próxima consoante no refino deste campo, que deve viver seu auge neste novo milênio? Raízes foram abaladas pelos desvarios das elites brasileiras, que se tomem agora o timão do navio e avancem novas fronteiras, para que venham a evidenciar um campo até então esquecido, que sem dúvida estará levando a seus lares mais conforto, segurança e confiabilidade, construída por brasileiros, quando temos visto na mídia que muitos têm buscado lá fora o reconhecimento de seus valores, isto é notório e todos sabem! Precisamos valorizar os pesquisadores brasileiros...

O Presidente do Brasil, Exmo. Sr. Fernando Henrique Cardoso, poderia ter aproveitado o pacote alemão... ...empresas pagam impostos e aumenta o desemprego (Victor, J. E. "OESP" A3 - Fórum - je.victor@globo.com

'Precisamos ser nacionais para que possamos ser universais' (Andrade, M. O Sismógrafo Intelectual).
Podemos concluir que a mecatrônica, hoje reconhecida como engenharia de controle e automação é o elo perdido, que ora renasce neste novo milênio e, sem dúvida, estará trazendo melhorias de qualidade aos cidadãos brasileiros, desde que venham a dar os valores necessários para que esse renascimento seja verdadeiro e cresça verticalmente, como muitas empresas tem se preocupado nos últimos anos, porém, agora com o advento da internet, torna-se necessário se enquadrarem nos termos de normalizações internacionais, para que seus produtos sejam aceitos no mercado comum europeu.

Existem muitas aplicações e muitos projetos em mãos de muitos universitários, porém, temos esperança que o governo venha a direcionar seus olhos para um campo altamente promissor e que, sem dúvida, estará contribuindo para o engrandecimento deste país? O Brasil carece neste campo da mecânica fina, que os iconoclastas venham a criar diretrizes para o melhor aproveitamento da mão-de-obra brasileira, por especializados e qualificados que são em muitas escolas, hoje formando-se com o título de "mecatrônicos", no ensino médio.

Mecatrônica, poderio tecnológico em nossas mãos, apenas precisamos apreender a manipular tais "mãos", o que parece é que ainda estamos engatinhando às vistas da elite brasileira, nada realista! A qual pode compartilhar a nova era da mecatrônica nas revistas "Mecatrônica Atual e Fácil", nas bancas de jornais em todo o país. ”

( o mundo cão da robótica num país de ignorantes)
FHC: - Brasil, terra de ignorantes.

Verbete: iconoclasta [Do gr. eikonoklástes.]
Adj. 2 g.
1. Diz-se de quem destrói imagens ou ídolos e, p. ext., obras de arte.
2. Diz-se de pessoa que não respeita as tradições, a quem nada parece digno de culto ou reverência.

( Prof. Paulo Luporini Pastore - Robótica - 1952 / **** )
Quer dar sua opinião sobre este texto? CLICK AQUI e Fale Conosco!!!

22/Fevereiro/2005:

“ MÁXIMAS DA FILOSOFIA - 97 ”

“ Sejamos bons e depois seremos felizes.
Não queiramos o prêmio antes da vitória, nem o salário antes do trabalho. ”

( Jean Jacques Rosseau - Biografia - 1712 /1778 )
Quer dar sua opinião sobre este texto? CLICK AQUI e Fale Conosco!!!

23/Fevereiro/2005:

“ CRISTO NÃO PODERIA SER FRUTO DA
CRIATIVIDADE HUMANA... ”

“ (...) eles queriam apenas descrever uma pessoa incomum, que mudou completamente a vida deles.
Queriam registrar fatos, mesmo que incompreensíveis e estranhos aos leitores, que Cristo viveu, discursou e expressou.

(...) Pedro aprendeu com Cristo a difícil ARTE de ser fiel à sua própria consciência, a assumir seus erros e suas fragilidades. O que indica que esse Cristo não era um personagem literário, mas uma PESSOA REAL.

(...) Quando João escreveu o seu evangelho? Quando estava velho, por volta de 90 d.C., mais de meio século depois que esse fato ocorreu (...) o que se espera de uma pessoa muito idosa, que está no fim da sua vida?
Que ela não tenha mais nenhuma necessidade de simular, omitir ou mentir sobre os fatos que viu e viveu.
O homem tende a ESCONDER suas fragilidades e seus erros, mas os biógrafos de Cristo aprenderam a
ser fiéis a sua consciência. Aprenderam com Cristo a ARTE DE DESTILAR A SABEDORIA DOS ERROS. Ao estudar as biografias de Cristo, constatamos que a intenção consciente ou inconsciente dos seus autores era apenas expressar com fidelidade aquilo que viveram, mesmo que isso fosse TOTALMENTE ESTRANHO AOS
CONCEITOS HUMANOS.

(...) A descrição da dor de Cristo é uma evidência de que ele NÃO era uma criação literária. Não viveu um
teatro: O QUE ELE VIVEU FOI RELATADO.

(...) Quando todos esperavam que ele entrasse triunfante em Jerusalém, com uma grande
comitiva e pompa, tomou uma atitude clara e eloqüente demonstrando que rejeitava qualquer tipo de poder político, pompa e estética exterior. Ele mandou alguns dos seus discípulos pegar um pequeno animal, um jumentinho, e teve a coragem de montar naquele desajeitado animal. E foi assim que aquele homem, superadmirado, entrou em Jerusalém. Nada é mais satírico e desproporcional do que o balanço de um homem transportado por um jumento... O animal é forte, mas é pequeno. Quem monta não sabe onde colocar os pés, se os levanta ou os arrasta pelo chão(...).

(...) Uma pessoa, no auge da sua popularidade, explode de orgulho e modifica o padrão das suas reações.
Algumas, ainda que humildes e humanistas, ao subir um pequeno degrau na fama, olham o mundo de cima
para baixo e se colocam, ainda que inconscientemente, acima dos seus pares.
Cristo estava no ápice do seu sucesso social, todavia, ao invés de se colocar acima dos outros, ele desceu todos os degraus da simplicidade e do despojamento e deixou todos perplexos com sua atitude.
Se caminhasse a pé', seria mais digno e menos chocante.
Porém, ele preferiu subir num pequeno animal (jumento) para estilhaçar os paradigmas das pessoas que o
contemplavam e ABRIR AS JANELAS de suas mentes para outras possibilidades. (...)
A personalidade de Cristo foge aos parâmetros da imaginação.

(...) No passado, Cristo era para mim fruto da cultura e da religiosidade humana. Porém, após anos de
investigação, convenci-me de que não estou estudando a inteligência de uma pessoa fictícia, imaginária, mas de alguém real, que andou e respirou nesta Terra.
É possível rejeitá-lo, todavia, se investigar-mos as suas biografias, não há como negar a sua existência e reconhecer a sua perturbadora personalidade.
A personalidade de Cristo é INCONSTRUTÍVEL pela imaginação humana. ”

( Dr. Augusto Jorge Cury - Biografia - 1958 /*** )
Quer dar sua opinião sobre este texto? CLICK AQUI e Fale Conosco!!!

24/Fevereiro/2005:

“ A MAIS BELA EXPERIÊNCIA ”

“ A mais bela experiência que podemos ter é a do mistério.
É a emoção fundamental existente na origem da verdadeira arte e ciência.
Aquele que não a conhece e não pode maravilhar-se com ela está praticamente morto e seus olhos estão ofuscados. ”

( Albert Einstein - Biografia - 1879 /1955 )
Quer dar sua opinião sobre este texto? CLICK AQUI e Fale Conosco!!!

25/Fevereiro/2005:

“ NINGUÉM SE FAZ ESCRITOR ”

“ Mas na verdade ninguém se faz escritor. Tenho a certeza de que fui escritor desde que concebido. Ou antes... Meu avô materno foi escritor de ficção, meu pai também. Tenho uma desconfiança vaga de que refinei a raça. ”

( Mário de Andrade - Biografia - 1893 /1945 )
Quer dar sua opinião sobre este texto? CLICK AQUI e Fale Conosco!!!

28/Fevereiro/2005:

“ A MAIOR FELICIDADE ”

“ A maior felicidade que o amor pode dar é o primeiro aperto de mão da mulher que amamos. ”

( Stendhal - Biografia - 1783 /1842 )
Quer dar sua opinião sobre este texto? CLICK AQUI e Fale Conosco!!!

 

 

Pensamento do Dia - Esta página mantém Pensamentos, Filosofia, Negócios e Mensagens de Otimismo.
This page keeps information concerning Philosophy, Thinks and Sublime Optimism Messages.
Portal Nosso São Paulo - www.nossosaopaulo.com.br