PENSAMENTO DO DIA
PENSAMENTOS e FILOSOFIA

MARÇO de 2005


www.nossosaopaulo.com.br

Voltar ao Atual

01/Março/2005:

“ REDAÇÃO DO CÓDIGO CIVIL”
- Conclusão -
(Parecer acerca da redação do Código Civil, 1904)

“ Mas já é tempo de pôr termo a esta defesa. Não foi a meu prazer que a dilatei, como quem navegasse a cairo largo por mares amigos. Pouco me importava, a mim pessoalmente, ficar, ou não, em seguro das frechadas, que voavam sobre o meu nome de escritor. Mais do que este me interessa hoje a economia do meu tempo, reclamado por outros encargos. Por mais setas que contra mim embebessem no arco as paixões agastadas, enquanto só a minha individualidade perigasse, bem pouco se me dava. Já me habituei a não lhe acudir, em tais casos, por mais numeroso que seja, na acometida, o golpe de inimigos. Sei que a parte que de mim conhece o mundo, pouco me sobreviverá; e já por ela me não mato. Outros interesses, porém, estavam em jogo, uma vez que a comissão especial do Senado fizera seu, por voto unânime, o meu trabalho. Desde então era a sua responsabilidade coletiva o que punham a vulto as agressões endereçadas ao meu escrito. Desagravá-la me ficava sendo, portanto, um dever, com que eu não podia deixar de cumprir, sem incorrer em deserção e covardia.

Foi o de que me desempenhei, começando por mostrar que nem por toque ofendera os nossos predecessores na colaboração do Código Civil, a Câmara, a sua comissão, o primeiro autor do projeto, os seus revisores extraparlamentares, o filólogo baiano, em quem os comissários da outra casa do Congresso delegaram às vezes do seu poder quanto à matéria gramatical, e discutindo em seguida, tirados ao claro estes pontos de cortesia elementar, com os contraditores que tão asperamente vinham renhir comigo sobre o assunto, as injustiças da sua censura.

Se o logrei, dirão os que tiveram a paciência de me ler. Mas era mister a todo o risco tentá-lo; e não o podia fazer em palavras taxadas e avaras. Força era discorrer por largo, e esquadrinhar por miúdo, cerrar argumentos, multiplicar provas, e, atravessando rota batida o fadigosíssimo estirão, dar sucessivamente alcance aos erros, malignidades e sofismas, que mo dificultavam. Não creio que de tão dura prova conseguisse alguém sair à satisfação de todos. Como o alcançaria, pois, quem de tantas qualidades para tamanha porfia se sente desprovido? Ainda quando, porém, todas me faleçam, não me hão de achar menos a consciência própria e o respeito da alheia, o desejo do bom e o amor da verdade, a paixão do dever e o entusiasmo do trabalho. Muito mais longe me levariam eles, se a natureza deste papel mo consentisse. Mas, enquanto qualquer margem me restava de voluto, não deixei censura alguma por ventilar, embora fosse apertada a estreiteza de praça na tela, e as liberdades que ousei no excedê-la fossem grandes.

Quem quer que possuir experiência ou noção destes estudos, avaliará o que neste caso me custaram, o que representa de esforço, tenacidade e capricho investigativo a soma de elementos críticos e documentos literários, aqui reunidos, à sôfrega, no espaço de alguns meses, por um trabalhador entregue exclusivamente a si mesmo e com a vida, a responsabilidade, a atenção divididas entre tantos outros empenhos. Valha-me esta consideração de escusa às faltas, que, a pesar meu, houverem escapado às insuficiências da minha aptidão para empresa tamanha. Seja quais forem elas, porém, não terei vendido barato ao inimigo a confiança dos meus colegas. E é quanto me basta por consolo e pago.

O de que me não penitencio, é do esmero, bem eu mal sucedido, que pus em dar os cuidados que dei à forma, com que nos veio da Câmara o projeto. Neste particular sempre quereria ver-me argüido antes de excesso que de míngua. Cotejado o número das minhas emendas com o das contracríticas a elas opostas, averiguar-se-á que a defesa em bem diminuto número de pontos se conseguiu apalancar. Estes se numeram por dezenas, ao passo que por centenas se contam aqueles em que emudeceu, e fez pé atrás. Raríssima vez sucedeu que tivesse por si a razão; mas nesses casos não lha regateei. Assim que, em última análise, de uma e outra parte, sairá lucrando o projeto. Se daí se causou demorar-se-lhe a elaboração todo este espaço, toque a responsabilidade a cuja é. A Câmara nos dera o exemplo, submetendo, até, a redação da sua obra ao processo inaudito de uma limagem extra-parlamentar. Não fiz, portanto, mais que render a devida consideração ao que tamanha lhe merecera.

Meu desideratum, nesse trabalho preliminar ao estudo técnico do projeto, era melhorar-lhe a linguagem, até onde me fosse dado, em clareza, exatidão e vernaculidade. E, para chegar ao efeito almejado, houve de traçar-me certas regras, com as limitações aliás que todas as regras padecem. Fiz, antes de mais nada, pelo depurar de barbarismos e solecismos. Bani as expressões de cunho estrangeiro, onde quer que nô-las não impunha a necessidade, reconhecida pelo sufrágio dos competentes. Não desconhecendo o préstimo das neologias indispensáveis, ou úteis, quando bem naturalizadas, refuguei as mal trajadas e ociosas. Busquei sempre a expressão, ou a sintaxe, de feitio mais português, em não embaraçando ela a transparência do pensamento legislativo e o seu acesso ao entendimento comum. Onde o texto derrogava à tecnologia profissional, trabalhei de a restabelecer. Onde se preteriam as tradições da fraseologia consagrada nas leis nacionais, por abraçar formas estranhas, baldas de outro benefício mais que o de novidades infelizes, restituí ao uso autorizado os seus direitos. Se alguma vez o vocabulário do projeto não observava, na escolha das palavras, a especialização definitivamente firmada pelo tempo, repus os termos específicos, condição essencial da precisão jurídica, no seu devido lugar. Não me esqueceu, enfim, o alinho, a elegância, a harmonia, méritos de que o legislador, se não em todas as leis, ao menos nos grandes padrões da arte legislativa, não poderá deixar de fazer conta.

Obtive acaso o que pretendia? Bem longe estou de poder afirmá-lo. Tão alto pusera o fito, que, para o tocar, muito nos restará, provavelmente, por fazer. Como quer que seja, porém, tenho por certo que esse passo já constitui vantagem considerável sobre o estado anterior deste cometimento, para o qual a Câmara dos deputados venceu, talvez, dois terços do caminho, mas o que vos resta por vingar não é breve, nem fácil. Do meu contingente para ele, agora, ouvidas as duas partes, estais habilitados a estimar a valia. Não será muita. Mas foi posto por obra com devoção e sinceridade, sem outro intuito que o de servir à nossa terra, sua civilização e sua língua.

Recebendo, porém, nesta contribuição a minha quota para a tarefa que nos incumbe, espero, e suplico, ainda uma vez, me dispenseis de continuar convosco. Será, de um lado, manifesta eqüidade comigo; porquanto o meu duplo serviço exprime soma extraordinária de trabalho, que submeteu as minhas forças a uma prova demasiada, e a minha saúde está reclamando pelos seus direitos. De outro lado, será medida não só de boa política, mas até de necessidade, a bem da obra que intentais, aliviardes a vossa cooperação de um companheiro, cujo nome, pelos muitos melindres que sobreirritou contra si neste incidente, ficará sendo ocasião certa de novas prevenções e lutas contra o que fizerdes, por melhor que logreis fazê-lo.

Não me indefirais, pois, quando me houverdes lido, a justa petição, em que insisto, e insistirei, a todo o meu poder. ”

( Rui Barbosa - Biografia - 1849 /1923 )
Quer dar sua opinião sobre este texto? CLICK AQUI e Fale Conosco!!!

02/Março/2005:

“ MÁXIMAS DA FILOSOFIA - 98 ”

“ O homem que vive na indiferença, é aquele que ainda não viu a mulher que deve amar. ”

( Jean de La Bruyère - Biografia - 1645 /1696 )
Quer dar sua opinião sobre este texto? CLICK AQUI e Fale Conosco!!!

03/Março/2005:

“ MÁXIMAS DA FILOSOFIA - 99”

“ As mulheres podem tornar-se facilmente amigas de um homem; mas, para manter essa amizade, torna-se indispensável o concurso de uma pequena antipatia física. ”

( Friedrich Wilhelm Nietzsche - Biografia - 1844 /1900 )
Quer dar sua opinião sobre este texto? CLICK AQUI e Fale Conosco!!!

04/Março/2005:

“ O CASAMENTO ”

“ Devemos escolher para esposa somente a mulher que escolheríamos para amigo, se ela fosse homem. ”

( Joseph Joubert - Biografia - 1754 /1824)
Quer dar sua opinião sobre este texto? CLICK AQUI e Fale Conosco!!!

07/Março/2005:

“ A SAGA DA MULHER CONTEMPORÂNEA ”

“O século passado notabilizou-se por grandes transformações científicas, tecnológicas, econômicas e sociais, tendo os historiadores destinado um capítulo especial para o despertar da mulher, na busca de seus direitos e resgate de valores subjacentes. Consciente, e inconscientemente, a mulher deu a luz a maior revolução mercadológica das últimas décadas levando as lideranças empresariais a descobrirem o riquíssimo potencial do 'produto' que mais agrega valor para a mulher contemporânea – a praticidade. Fruto desse valor percebido surgiram os alimentos semi-preparados e prontos, as roupas feitas para todos os gostos e bolsos, os eletrodomésticos de grande utilidade no lar e uma gama enorme de serviços domiciliares. A concentração de produtos e serviços oferecidos pelos shopping centers, os transportadores de escolares, o delivery e tantas outras ofertas que tiveram como alvo principal poupar tempo – única 'matéria-prima' que não tem reposição - daquelas que cumprem, no mínimo, duas jornadas de trabalho. Ah! Não podemos nos esquecer das facilidades da sedutora Internet e do irresistível celular, que revolucionaram o sistema de comunicação.

A instituição do Dia Internacional da Mulher nos permite crer que elas têm, sim, o que comemorar, porém entendemos que a data deva se constituir num fórum de debates sobre a não observância de determinados direitos, que continuam privilegiando os homens. Um dos exemplos mais gritantes é o da não aplicação do princípio da isonomia salarial. Ciente dos desafios que a esperam, a mulher tem investido em sua formação acadêmica, competência técnica e habilidades ecléticas, fatores que a faz referência como formadora de opinião e, conseqüentemente, agente de mudanças. Esta realidade despertou a percepção dos especialistas em marketing, que se convenceram do poder de decisão da mulher na hora de escolher a marca de um determinado produto.

Entre as diversas causas do avanço da participação da mulher no mundo dos negócios destacamos o seu mérito pessoal, a escalada de desemprego, o sonho da independência financeira e econômica e a ajuda no orçamento familiar. Colaboraram, também, a perda do poder aquisitivo, o desejo natural de assegurar melhor padrão de qualidade de vida aos filhos e a certeza de que poderia desempenhar, com a mesma eficácia e dignidade, tantas outras tarefas como a de dona de casa – que aliás, ela nunca abandonou. Suprir essas necessidades e acreditar no sonho de dias melhores motivam as mulheres a 'trabalhar fora', apesar da injustiça salarial caracterizar grande parte do universo feminino.

Servidoras públicas, profissionais liberais e funcionárias de empresas que, realmente, praticam os princípios da responsabilidade social são alguns exemplos de isonomia salarial. É justo reconhecer que a mulher é a alma do Terceiro Setor, cujo desenvolvimento tem resgatado a cidadania de um sem número de pessoas. A sua sensibilidade e a sua capacidade de se indignar diante das injustiças sociais mostram que ela é mais generosa em compartilhar, com o próximo, o mais precioso tesouro do planeta – o conhecimento. Ela prova que a parte mais importante do corpo humano não é o cérebro e nem o coração - é o ombro... o ombro amigo.

Já não são as mulheres que seguem as tendências mundiais, mas as tendências é que buscam inspiração no novo estilo de vida redesenhado pela mulher. O essencial, para mulheres e homens, é a consciência de que somos da mesma natureza e que nossas diferenças nada mais são do que características complementares, à construção de uma sociedade sem preconceito, sem discriminação e sem violência à mulher – chagas sociais, ainda vivas no mundo todo. Finalizamos com uma sonora, e prazerosa, comprovação:
as belas estão se tornando, cada vez mais, 'feras'. ”

( Faustino Vicente - Biografia - 1935 /**** )
Quer dar sua opinião sobre este texto? CLICK AQUI e Fale Conosco!!!

08/Março/2005:

“ DIA INTERNACIONAL DA MULHER - 08 de Março”
- Mensagem do Secretário-Geral da ONU -

“ Este ano marca uma virada importante no movimento pela igualdade entre os sexos e a promoção da mulher, pois será precedido da análise do Programa de Ação da Conferência de Beijing, 10 anos após a sua adoção. Em 1995, as mulheres, reunidas em Beijing, deram um gigantesco passo em frente no serviço da humanidade. Desde então, o mundo reconheceu explicitamente, como nunca antes fizera, que a igualdade entre os sexos era essencial para o desenvolvimento e a paz de todos os países. Dez anos depois da Conferência, as mulheres não só têm maior consciência dos seus direitos como são mais capazes de os exercer.

No decurso da última década, alcançamos progressos tangíveis em muitas frentes. A esperança de vida e as taxas de fecundidade melhoraram; mais moças têm acesso ao ensino primário e mais mulheres têm a sua própria fonte de rendimento. Mas, paralelamente, surgiram novos problemas. Penso, por exemplo, no tráfico de mulheres e de crianças, uma prática odiosa mas cada vez mais freqüente; ou no fato de as mulheres serem cada vez mais escolhidas como alvos, durante os conflitos armados; ou ainda na aterradora propagação do HIV/AIDS (VIH/SIDA) entre as mulheres, em particular as mulheres jovens.

E, no entanto, quando lançamos um olhar sobre a última década, uma coisa sobressai de entre todas as outras: aprendemos que os problemas que as mulheres enfrentam não são problemas sem solução. Aprendemos quais as fórmulas que funcionam e quais as que não funcionam. Se quisermos mudar o legado histórico que explica por que razão as mulheres são mais desfavorecidas na maioria das sociedades, temos de aplicar em maior escala as lições que aprendemos. Temos de tomar medidas específicas, dirigidas às mulheres, em diversas esferas.

Este ano proporciona-nos uma oportunidade preciosa para o fazer, uma vez que os dirigentes mundiais se preparam para se reunir numa Conferência de Cúpula que terá lugar na Sede das Nações Unidas, em Setembro, a fim de analisarem os progressos alcançados em matéria de aplicação da Declaração do Milênio, adotada em 2000 por todos os governos do planeta como o plano geral para a construção de um mundo melhor no século XXI. No quadro desse processo, gostaria de exortar a comunidade internacional a recordar que a promoção da igualdade entre os sexos não é uma responsabilidade exclusiva das mulheres; é uma responsabilidade de todos nós.

Decorreram sessenta anos desde que os fundadores das Nações Unidas inscreveram, na primeira página da Carta, a igualdade de direitos entre mulheres e homens. Desde então, estudos sucessivos demonstraram que o desenvolvimento passava imperativamente pela autonomização das mulheres. Nenhuma outra política é mais suscetível de fazer crescer a produtividade econômica ou de reduzir a mortalidade materna e infantil. Nenhuma outra política pode contribuir tão garantidamente para melhorar a nutrição e promover a saúde, incluindo a prevenção e a propagação do HIV/AIDS (VIH/SIDA). Nenhuma outra política tem o mesmo poder de alargar o acesso da próxima geração à educação. E arriscar-me-ia a afirmar que nenhuma outra política é mais importante para prevenir os conflitos ou para assegurar a reconciliação, após um conflito.

Mas, sejam quais forem as inegáveis vantagens em investir nas mulheres, o fato mais importante continua a ser que as mulheres têm o direito de viver com dignidade, ao abrigo de carências e do medo. Neste Dia Internacional da Mulher, reafirmemos o nosso compromisso em tornar esse direito uma realidade. ”

( Kofi Annan - Biografia - 1938 /**** )
Quer dar sua opinião sobre este texto? CLICK AQUI e Fale Conosco!!!

09/Março/2005:

“ O DESESPERO ”

“ Se vós me reduzis ao desespero, advirto-vos de que uma mulher em tal estado é capaz de tudo.”

( Moliere - Jean Baptiste Poquelin Molière - Biografia - 1622 /1673 )
Quer dar sua opinião sobre este texto? CLICK AQUI e Fale Conosco!!!

10/Março/2005:

“ ELA É MULHER... ”

“ Ela flutua, ela hesita: em suma, ela é mulher. ”

( Jean Racine - Biografia - 1639 /1699 )
Quer dar sua opinião sobre este texto? CLICK AQUI e Fale Conosco!!!

11/Março/2005:

“ CIÚME DA MULHER ”

“Despreza-se um homem que tem ciúmes da mulher, porque isso é testemunho de que ele não a ama como deve ser, e de que tem má opinião de si próprio ou dela. ”

( René Descartes - Biografia - 1596 /1650 )
Quer dar sua opinião sobre este texto? CLICK AQUI e Fale Conosco!!!

14/Março/2005:

“ SENTIDO DA VIDA ”

“Tem um sentido a minha vida ? A vida de um homem tem sentido ? Posso responder a tais perguntas se tenho espírito religioso, mas, fazer tais perguntas tem sentido ?
Respondo: Aquele que considera sua vida e a dos outros sem qualquer sentido é fundamentalmente infeliz, pois não tem motivo algum para viver. ”

( Albert Einstein - Biografia - 1879 /1955 )
Quer dar sua opinião sobre este texto? CLICK AQUI e Fale Conosco!!!

15/Março/2005:

“O PERDÃO ”

“O perdão é uma resposta; a resposta divina implícita na nossa existência.”

( Paul Tillich - Biografia - 1886 /1965 )
Quer dar sua opinião sobre este texto? CLICK AQUI e Fale Conosco!!!

16/Março/2005:

“DOIS QUINTOS DOS INFERNOS ”

“ Durante o século XVIII, o Brasil-colônia pagava um alto tributo para seu colonizador, Portugal. Este tributo incidia sobre tudo o que fosse produzido em nosso país, e correspondia a 20% dessa produção. Esta taxação altíssima, absurda, era chamada de "O Quinto". Este imposto incidia, principalmente, sobre nossa produção de ouro. O Quinto era tão odiado pelas pessoas que foi apelidado de "O Quinto dos Infernos", dado ao seu custo altíssimo. Aprendemos no ensino fundamental, nas aulas de História do Brasil, que Portugal quis, em determinado momento, cobrar os "quintos" atrasados de uma única vez - no episódio conhecido como "A Derrama". Isto revoltou a população, gerando o movimento conhecido como "Inconfidência Mineira", que teve seu ponto culminante no enforcamento do lider Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes. Apesar dos livros escolares ainda nos apresentarem um Tiradentes-herói, hoje se sabe que ele foi um dos maiores contrabandistas de ouro deste país. Mas, o curioso é que ele contrabandeava justamente para fugir dos altos tributos impostos pela coroa portuguesa! Afinal, quem agüenta um imposto de 20% do PIB? |

Esta história me faz pensar no presente. De acordo com o IBPT (Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário), a carga tributária brasileira deverá chegar ao final deste ano em 38% do PIB. Praticamente 2/5 (dois quintos) de nossa produção. Calcula-se que nossa capacidade tributária é de 24% do PIB; ou seja, estamos arcando com um peso muito maior do que suportamos carregar. Segundo o economista Emerson Kapaz, do Instituto Brasileiro de Ética Concorrencial, por não agüentar uma taxa tributária tão alta, o empresário brasileiro está partindo cada vez mais para a informalidade, para uma situação de desobediência civil. "O governo aumentou os impostos de novo? Não tem problema, eu não vou pagar". Esta é a reação de muitos empresários, hoje.

Nada diferente do que fazia o alferes Tiradentes e seus companheiros, quando contrabandeavam o produto do país, para fugir do Quinto dos Infernos. A diferença entre os dias de Tiradentes e nossos dias é que naquele tempo uma voz ergueu-se, e lutou pelo fim do imposto absurdo, sendo levado à morte por este ideal. Hoje, a carga tributária é o dobro daquela da época da Inconfidência Mineira, ou seja, pagamos hoje Dois Quintos dos Infernos. Só precisamos encontrar um novo Tiradentes... ”

(*) Emerson Costa Lemes - Emerson C. Lemes - é Contador com especialização (em andamento) em Direito do Trabalho e Previdenciário, e é Analista de Regras de Negócios do Sistema WINNER de Folha de Pagamento. Texto publicado, originalmente, em 05/Julho/2004.

( Emerson Lemes - Biografia - 1972 /**** )
Quer dar sua opinião sobre este texto? CLICK AQUI e Fale Conosco!!!

17/Março/2005:

“ RESPEITO PELO ADVERSÁRIO ? ”

“ Tratar o seu adversário com respeito é dar-lhe uma vantagem para a qual não está intitulado. A maior parte dos homens não julga através de argumentos racionais, e são impressionados pelo carácter; de forma que, se você permitir ao seu adversário um carácter respeitável, ele pensará que, embora você difira dele, pode estar errado. Tratar o seu adversário com respeito é o mesmo que golpear de forma macia numa batalha. ”

( Samuel Johnson - Biografia - 1709 /1784 )
Quer dar sua opinião sobre este texto? CLICK AQUI e Fale Conosco!!!

18/Março/2005:

“ CONHECIMENTO E HARMONIA ”

Se o sábio fazia as vezes de intermediário entre o Céu e a Terra, instruindo o príncipe na sua tarefa sagrada, cabia a este dar aos súditos o sentimento dos seus respectivos deveres para despertar-lhes o espirito e a sabedoria. O príncipe tinha que ser príncipe, o ministro, ministro, e assim por diante, bem definidas as funções hierárquicas, marcados os ritos, qualquer desvio disso era perigoso, nocivo, visto que confundia os súditos, introduzindo à desconfiança e à desordem no reino. Desta maneira, se um governante ou um seu funcionário locupleta-se com os recursos públicos, botando a mão no tesouro do estado para seu próprio beneficio, deve esperar-se que o mesmo ocorra entre a gente comum, entre os governados. E, ao contrário, se ele mostra-se íntegro, ajuizado e responsável com os gastos públicos, todos o seguirão em parcimônia e correção. Para alcançar isso era preciso, insistiu Confúcio, conhecer o funcionamento da natureza das coisas com o fim de obrar (yi) em qualquer situação e compreender a significação íntimas dos ritos (li). Diríamos hoje conhecer a psicologia e o caráter dos homens. Hierarquia e o Respeito são, pois, os pilares do bom governo, aquilo que dá sustentação a Harmonia. Os súditos, por sua vez, além de manterem-se obedientes às cinco relações sociais, devem ser ensinados no tchon , a retidão, para que possam praticar o chu, o altruísmo. . ”

( Confúcio - Kung Fu-Tzu - 551 /479a.C. )
Quer dar sua opinião sobre este texto? CLICK AQUI e Fale Conosco!!!

21/Março/2005:

“ TIPOS DE AMIZADE ”

Há três espécies de amizade que são rendosas e três prejudiciais.
A amizade com os sinceros, a amizade com os constantes e a amizade com os espertos são vantajosas.
A amizade com os falsos, a amizade com os aduladores e a amizade com os tagarelas são prejudiciais. ”

( Confúcio - Kung Fu-Tzé - 551 /479a.C. )
Quer dar sua opinião sobre este texto? CLICK AQUI e Fale Conosco!!!

22/Março/2005:

“ NÃO ENVELHECER ”

Quem possui a felicidade de ver a beleza não envelhece. ”

( Franz Kafka - Biografia - 1883/1924 )
Quer dar sua opinião sobre este texto? CLICK AQUI e Fale Conosco!!!

23/Março/2005:

“ AMIZADE ”

“Amizade, favor particular do céu, delícia e orgulho de nobres mentes, só concedida a homens e anjos, negada a todo mundo inferior. ”

( Samuel Johnson - Biografia - 1709 /1784 )
Quer dar sua opinião sobre este texto? CLICK AQUI e Fale Conosco!!!

24/Março/2005:

“ MÁXIMAS DA FILOSOFIA - 100 ”

“Fica sempre um pouco de perfume nas mãos de quem oferece flores. ”

( Jean Jacques Rosseau - Biografia - 1712 /1778 )
Quer dar sua opinião sobre este texto? CLICK AQUI e Fale Conosco!!!

25/Março/2005:

“ AS CARACTERÍSTICAS ÍMPARES DA
PERSONALIDADE DAQUELE QUE DIVIDIU
A HISTÓRIA DA HUMANIDADE ”

“Este livro (Análise da Inteligência de Cristo), não defende uma religião.
Sua meta é fazer uma investigação psicológica da personalidade de Cristo. Porém, os sofisticados princípios intelectuais da inteligência dele poderão contribuir para abrir as janelas da inteligência das pessoas de qualquer religião, mesmo as não cristãs. Tais princípios são tão complexos que até os ateus mais céticos poderão enriquecer sua capacidade de pensar diante deles.

Como estudaremos, a psicologia, a educação, a sociologia, a área de recursos humanos e outras ciências perderam muito por não terem investigado a inteligência de Cristo e aplicado suas características fundamentais.

É difícil encontrar alguém capaz de nos surpreender com as características de sua personalidade, capaz de nos convidar a nos interiorizar e repensar nossa história. Alguém que, diante dos seus focos de tensão, contrariedades e dores emocionais, tenha atitudes sofisticadas e seja capaz de produzir pensamentos e emoções que fujam do padrão trivial. Alguém tão interessante que seja capaz de perturbar nossos conceitos e paradigmas existenciais.

Cristo tinha plena consciência do que fazia. Tinha metas e prioridades bem estabelecidas. Era seguro e determinado, ao mesmo tempo flexível, extremamente atencioso e educado. Tinha grande paciência para educar, mas não era um mestre passivo e sim, provocador.

Ele despertava a sede de conhecimento nos seus íntimos. Informava pouco, porém, educava muito. Era econômico no falar, dizendo muito com poucas palavras. Era ousadíssimo em expressar seus pensamentos, embora vivesse numa época em que imperava o autoritarismo. ”

( Dr. Augusto Jorge Cury - Biografia - 1958 /*** )
Quer dar sua opinião sobre este texto? CLICK AQUI e Fale Conosco!!!

28/Março/2005:

“ A ESCALADA DOS 'GALÁCTICOS' ”

“ Um dos sonhos mais acalentados pelo ser humano é, sem dúvida alguma, construir uma carreira profissional bem-sucedida e duradoura. Para os mais ousados é chegar ao topo do organograma da empresa ou ser o número um do ranking de uma profissão liberal. Por analogia podemos citar o desafio da escalada do Monte Everest – o ponto mais alto do planeta – com seus 8.848 metros de altitude, na fronteira do Nepal com o Tibet. O seu pico somente foi atingido pelo homem em 1953, pelo alpinista neozelandês Edmundo Hillary e seu guia, o nepalês Tenzing Norgay. Chegar ao topo do 'Everest profissional' é um desafio extremamente difícil, mas permanecer lá é um privilégio de poucos.

Um caso, de visibilidade pública, sobre as dificuldades para manter-se na liderança pode ser encontrado, atualmente, no campo esportivo. Dentre as melhores equipes mundiais uma delas é, sem dúvida alguma, o Real Madrid da Espanha. A sua Diretoria formou, a peso de euros, um autêntico Dream Team – o time dos sonhos - com um elenco de craques da mais alta qualidade técnica objetivando, é lógico, a conquista das mais importantes competições futebolísticas. Acontece que, apesar das indiscutíveis habilidades técnicas dessas 'estrelas'- carinhosamente chamadas de 'galácticos' – a falta de brilho das mesmas tem frustrado as expectativas da sua fiel torcida. Mesmo com uma estrutura, física, técnica e administrativa, de excelente padrão e um apreciável faturamento anual, os resultados em campo têm sido incompatíveis com as metas do planejamento estratégico.

Salários de causar inveja à executivos de grandes empresas, excelentes condições de trabalho, qualidade de vida de alto padrão, aplausos da torcida e constante exposição na mídia, têm sido insuficientes para evitar os momentos de incertezas que vivem os 'galácticos'. Segundo o noticiário esportivo, entre as possíveis causas do baixo rendimento desses diferenciados atletas podem estar a queda das condições físicas de alguns jogadores, uma gorda conta bancária capaz de impedir que a motivação seja a mesma do início da carreira, o excesso de confiança no próprio potencial, a melhor performance de outras equipes, o empenho extra dos adversários em ter o prazer especial de derrotar a consagrada equipe madrileña, o desvio de foco face a vida privada e as atividades empresariais fora do futebol. Certamente, os dirigentes e jogadores do Real Madrid têm competência gerencial e habilidades individuais para reverter a incômoda situação, desde que superem o seu maior adversário – eles próprios.

Esse exemplo revela que, como no alpinismo, um passo em falso pode ser fatal. Também no mundo dos negócios não é diferente – o mercado pode até não reclamar, mas nunca esquece de se vingar. A alternância da liderança, ao longo da caminhada da humanidade, é encontrada na sucessão dos impérios ou no poderio de nações que, no passado, dominaram grande parte do planeta e hoje se restringem a pequenos territórios, algumas com economias expressivas, outras pouco representativas. No campo empresarial a história não é diferente, bastando olhar através do túnel do tempo e comparar as empresas líderes de hoje com as de décadas passadas. Algumas se mantiveram, outras perderam fôlego e muitas, simplesmente, desapareceram..., porque não souberam se reinventar.

Assim como no esporte de alto rendimento, as estrelas brilham em todas as atividades humanas, e dessa constelação destacamos: Moisés, Leonardo da Vinci, Madre Teresa de Calcutá, Nelson Mandela, Pelé e Bill Gates. Para a reflexão de cada um de nós, fica a lição de que a conquista da alta performance sustentada encontra-se na atitude do skatista, que usa a ousadia para suas manobras radicais, e a humildade para transformar cada queda num degrau a mais na escalada do ranking mundial. ”

( Faustino Vicente - Biografia - 1935 /*** )
Quer dar sua opinião sobre este texto? CLICK AQUI e Fale Conosco!!!

29/Março/2005:

“ AMIGO ”

“ Amigo é coisa pra se guardar, do lado esquerdo do peito,
mesmo que o tempo e a distância digam não. ”

( Milton Nascimento - Biografia - 1942 /*** )
Quer dar sua opinião sobre este texto? CLICK AQUI e Fale Conosco!!!

30/Março/2005:

“ A IRA ”

“ Estava zangado com meu amigo; disse-lhe minha ira, minha ira acabou.
Estava zangado com o meu inimigo; não lhe disse minha ira, ela aumentou.”

( William Blake - Biografia - 1757 /1827 )
Quer dar sua opinião sobre este texto? CLICK AQUI e Fale Conosco!!!

31/Março/2005:

“ UM BELÍSSIMO PRESENTE DE 3º ANIVERSÁRIO ”

“ Fazemos questão de agradecer o prestígio de todos os amigos e amigas deste projeto, que nos presentearam com um recorde maravilhoso no número de acessos mensais, já superando os cento e dez mil (110.000).

Com o seu precioso apoio, mesmo sem nenhum patrocínio ou auxílio financeiro e contra muitos interesses poderosos, estamos fazendo história na internet brasileira, pois 'quem sabe faz a hora não espera acontecer'.

Estamos provando que inclusão digital, educação e seriedade também têm importância no 'cyber-espaço', que não somente as proposta vazias, fúteis e inúteis sobrevivem nesse meio, mas também os projetos sérios, quando realmente comprometidos com a cyber-democracia e com a liberdade de pensar e agir, com o oferecer espaço para todos aqueles que querem manifestar sua opinião ou seus sonhos, utilizando a verve em prosa e verso e sem o uso das tecnologias 'intrusivas' de 'web mining', que invadem mais e mais a privacidade do internauta.

Nosso MUITO OBRIGADO por esse MARAVILHOSO presente de ANIVERSÁRIO !!!
Todos vocês, mesmo desconhecidos dos olhos e dos sentidos materiais, moram em nosso coração. ”

( Engº Celio Franco - Biografia - 1959 /*** )
Quer dar sua opinião sobre este texto? CLICK AQUI e Fale Conosco!!!

 

 

Pensamento do Dia - Esta página mantém Pensamentos, Filosofia, Negócios e Mensagens de Otimismo.
This page keeps information concerning Philosophy, Thinks and Sublime Optimism Messages.
Portal Nosso São Paulo - www.nossosaopaulo.com.br